From Portuguese

Alguém insiste em existir

“Alguém insiste em existir” é uma poética da observação, da ambiência claustrofóbica, da auto-observação, da observação feita pelo outro e da observação do outro. Em 6 cenas temos o corpo humano, o corpo inseto, o corpo casa, o corpo cão e o corpo objeto plástico (símbolos dessa vida doméstica).